O que é CDB, CDI, FIC e outras siglas relacionadas a investimentos

20.3.2020 (Tempo de leitura: 10 min.)

Blog

Existem algumas maneiras de ganhar dinheiro. Uma delas é trabalhando. Outra é colocando o seu dinheiro para trabalhar por você. Mas o que isso significa? A resposta é investindo bem as suas economias para que elas rendam acima da inflação e você aumente seu capital.

Porém é preciso saber onde investir e, principalmente, identificar qual é o seu perfil de investidor, para que se conheça a fundo em quais ativos financeiros você se sente mais cômodo para investir.

Muitas pessoas investem suas economias sem o conhecimento necessário e acabam perdendo seu dinheiro ao invés de fazê-lo render.

Não devemos ignorar que existem investimentos garantidos e investimentos de risco. Cada pessoa tem um perfil na hora de colocar suas economias para render e cada uma delas tem determinada tolerância aos riscos inerentes ao investimento.

Na hora de investir é preciso primeiramente ter algum conhecimento para entender uma série de siglas existentes no mercado como CDB, CDI, LCI e tantas outras.

Depois de tomar uma decisão é de suma importância que seu dinheiro seja colocado em investimentos que estejam de acordo com seu perfil.

É importante diversificar, mas sempre estude muito bem qual será o rendimento e que porcentagem de Imposto de Renda incidirá sobre ele.

Verifique também as taxas de administração cobradas pelas corretoras. Isso poderá afetar diretamente a rentabilidade do negócio. Muitas vezes você pode até ter retornos, mas eles serem sugados por essas taxas.

Tipos de papéis para investir

Fazer a aplicação certa vai depender do perfil do investidor, como já falamos anteriormente, e do que ele espera receber no final do prazo. Ganhos maiores significam riscos também maiores, portanto vai depender dos riscos que ele esta disposto a correr.

Em primeiro lugar é preciso entender o significado de CDI (Certificado de Depósito Interbancário), pois será a primeira sigla que você verá sempre atrelada aos investimentos.

Ele foi criado nos anos 80 para lastrear as operações do mercado interbancário, ou seja, permitindo que os bancos emprestem dinheiro ou então tomem dinheiro emprestado.

É uma taxa de juros para operações de curto prazo, referência para uma série de operações financeiras. Quanto mais baixa estiver a taxa, significa que o dinheiro circulante no mercado estará mais barato.

Você irá notar que uma série de investimentos informam que o seu rendimento representa um percentual do CDI, como 70% do CDI, 90% do CDI e assim por diante.

Também não poderíamos esquecer-nos da Taxa Básica de Juros (Selic) que é aplicada em papéis principalmente no famoso Tesouro Direto.

Ela é a taxa de juros mais importante da economia brasileira e é determinada pelo Banco Central do Brasil através do Copom (Comitê de Política Monetária).

Ela serve de parâmetro pelos bancos para calcular a taxa de juros utilizada para seus empréstimos diários.

Outro fator de suma importância além do rendimento é a garantia que o Governo Federal concede a determinados papéis oferecidos pelas instituições financeiras.

É o FGC ou Fundo Garantidor de Crédito. Ele garante até determinado valor o dinheiro aplicado pelo investidor, mesmo que a instituição financeira vá à falência.

CDB

É um certificado de Depósito Bancário, um tipo de investimento de renda fixa onde você empresta seu dinheiro a um banco e ele paga juros por esse empréstimo.

Podemos encontrar os pós-fixados ou os prefixados. A taxa usada é o CDI com juros prefixados, desse modo você saberá quanto irá receber em determinado prazo.

Uma das grandes vantagens destes papéis é render acima da poupança e ter a garantia do FGC de até 250.000,00 reais caso surja um problema com o banco. Ele tem liquidez diária, ou seja, você pode sacar o valor aplicado a qualquer momento.

FIC

Sigla para Fundo de Investimento em Cotas. Isso permite que você possa investir em uma série de produtos ao mesmo tempo.

Existem aplicações para vários perfis de investidores. Uma equipe especializada compra cotas de vários fundos de investimentos fazendo uma carteira. Você adquire cotas e tem a opção de investimentos de curto, médio e longo prazo.

Será preciso um gestor para tratar dessa aplicação e o risco é relativamente pequeno. Tenha muita atenção ao avaliar a instituição emissora, pois esses fundos não são garantidos pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

FII

É um Fundo de Investimento onde os recursos são aplicados no mercado imobiliário. Os valores aplicados servem para adquirir cotas e são utilizados para aquisição de imóveis dos mais variados para fins de locação ou mesmo venda futura.

Os rendimentos gerados nessas operações são distribuídos aos participantes periodicamente.

É importante saber que não é possível resgatar suas cotas antes do prazo determinado. Caso o investidor deseje sair da aplicação deverá vender suas cotas no mercado secundário.

LCI e LCA

LCI são Letras de Crédito Imobiliário e LCA as Letras de Crédito do Agronegócio. São títulos onde o investidor aplica o dinheiro que depois é repassado pelos bancos a projetos de construção ou agronegócio.

Tem a grande vantagem de serem garantidas pelo FGC e serem isentas de Imposto de Renda. A única desvantagem é o prazo de carência para o resgate, o que pode complicar a vida do investidor que precise sacar o investimento antes do prazo acertado.

Recomendações Finais

Para o pequeno investidor que tenha como objetivo investir suas economias para uma viagem ou mesmo comprar algum bem a vista, os CDBs são a melhor opção de investimento em curto prazo. A única desvantagem é que o Imposto de Renda é mais alto para o investidor que resgata antes do prazo determinado.

Já para aqueles que tem a intenção de aplicar suas economias a médio prazo, ou seja, de um a três anos, as letras LCI e LCA pagam taxas maiores e são isentas do Imposto de Renda.

Para os investidores que desejam investir seu dinheiro acima dos três anos para comprar um bem de raiz ou para sua aposentadoria a opção mais inteligente seria aplicar nos papéis do Tesouro Direto.

Eles são garantidos pelo Governo Federal e graças ao bônus IPCA+ acabam rendendo acima da inflação.

Gostou deste artigo? Compartilhe com seus amigos

Compartilhe no Facebook

Tem alguma dúvida ou depoimento? Compartilhe nos comentários

Também pode se interessar por