Empréstimos: Mitos e Verdades

9.10.2019 (Tempo de leitura: 10 minutos)

Blog

Quando solicitamos um empréstimo para um projeto pessoal ou para resolver um problema pontual em nossa empresa, existem muitas dúvidas de como realmente ele funciona. Algumas pessoas então procuram seus amigos e parentes para obter algumas respostas e que normalmente não correspondem à realidade.

Geralmente, o melhor caminho para realizar um projeto pessoal ou ter condições de arrumar sua vida financeira é solicitando um empréstimo pessoal ou algum outro específico para sua empresa.

Ele pode ser feito online de forma prática e rápida sem precisar se deslocar a uma agência bancária ou em alguma instituição de crédito. Mas, apesar das facilidades, muita gente ainda tem receio de fazer esse tipo de procedimento pela internet.

Abaixo citaremos alguns mitos e verdades sobre os empréstimos, não só os pessoais como também para sua empresa. Focaremos mais detalhadamente nos empréstimos que são feitos online, por serem os mais utilizados atualmente.

Verdades sobre o empréstimo pessoal

Fazem análise de crédito mesmo solicitando através da internet?

Sim é verdade. Qualquer banco ou instituição de crédito precisa saber para quem está emprestando o dinheiro. Eles irão avaliar seu perfil econômico consultando os órgãos de proteção ao crédito como o SPC e Serasa.

Desse modo, poderão ter segurança de que você tem realmente condições de pagar o reembolso do empréstimo. Assim como qualquer instituição financeira, as que trabalham com empréstimos online também analisam a sua vida econômica, para ter a certeza de que você terá condições de pagar o valor emprestado.

Existem empréstimos para pessoas negativadas?

Muitas pessoas não acreditam nisso, mas é a pura verdade. Existem empréstimos que são direcionados para pessoas que estão com restrições em seu nome. Porém, de acordo com o histórico da pessoa, existe maior risco em relação ao banco não receber o valor que emprestou.

Como as taxas de juros também refletem o risco, você pode se preparar, porque caso seu empréstimo seja aprovado as taxas de juros serão bem superiores às praticadas para uma pessoa sem restrição alguma.

Mitos sobre o empréstimo pessoal

Taxas são cobradas de forma antecipada nos empréstimos online

Isso é um mito. O próprio Banco Central do Brasil proíbe essa prática, portanto caso aconteça com você, pode ter certeza que estará caindo em uma fraude.

Na verdade, com os avanços da tecnologia os bancos encontraram uma forma de facilitar a vida do cidadão e tornar mais ágil a operação de empréstimo. Nada é cobrado antecipadamente de você. É totalmente proibido.

Não paguei o empréstimo: posso ser preso?

Mito. O empréstimo deve ser pago independentemente da situação do tomador. Caso você esteja em uma situação difícil e não tenha condições de cumprir seus pagamentos, a melhor escolha é fazer uma renegociação com a entidade que lhe emprestou.

Mas não se preocupe em ser preso, porque segundo a nossa legislação ninguém será preso por dever ao banco.

O empréstimo online é mais demorado do que na agência

Outro mito. Fazendo a sua solicitação de empréstimo online, na verdade você estará agilizando o processo e fugindo da burocracia. Isso torna o procedimento bem mais rápido e ainda evita que você tenha que se dirigir a uma agência.

A análise de crédito é sem dúvida mais ágil e sendo aprovada a operação, você poderá receber seu dinheiro em conta corrente.

Posso ficar com o nome sujo o resto da vida?

Mito. O não pagamento de um empréstimo, obviamente levará seu nome aos órgãos de proteção ao crédito como o SPC e Serasa ou até mesmo aos Cartórios. E com essa restrição, dificilmente você terá acesso a crédito novamente.

Mas isso não será eterno, assim que você quitar essa dívida, estará rapidamente com seu nome limpo e sem problemas.

Os empréstimos online são mais caros

Isso também é um mito. Apesar das taxas de juros sofrerem grandes variações de uma entidade financeira para outra, quando sua solicitação de empréstimo é feita via internet ela pode ter uma redução nas taxas de juros.

A razão é bastante simples: os bancos, ao trabalharem online, têm um custo muito mais barato, não tem despesas como as de uma agência aberta e pessoal, portanto essa economia é repassada e reflete nas taxas cobradas online.

Mitos e verdades nos empréstimos para pessoas jurídicas

Quando sua empresa está passando por alguma dificuldade financeira, há um plano de troca de equipamento ou aumentar a produção, muitas empresas acabam recorrendo aos empréstimos para solucionar esses problemas.

Nós vamos focar em somente um tipo de empréstimo - o empréstimo com garantia de imóvel - que é o mais usado na atualidade.

Um empréstimo com garantia de imóvel tem taxas de juros menores

Verdade. Um dos caminhos mais utilizados pelo empreendedor é o do empréstimo com um imóvel como garantia. O motivo disso é bem simples: ele possui as taxas de juros mais baixas do mercado.

Essas taxas refletem o risco e como o banco tem uma garantia do empréstimo, pode praticar taxas bem mais interessantes para o tomador.

Mesmo dando o imóvel de garantia preciso comprovar renda?

Também é verdade. Inclusive você não poderá ter comprometida mais de 35% de sua renda com o pagamento das parcelas.

Não é complicado entender o porquê dos bancos terem essa exigência. Caso você não pague essa dívida, o banco precisaria entrar na justiça para assumir o imóvel e isso implicaria em uma série de despesas que eles não têm interesse em fazer.

O banco não verdade não empresta o que meu imóvel vale

Verdade. Isso não é uma norma que seu banco criou, é uma lei do governo que limita essas operações e sua finalidade é de proteger não só o tomador do empréstimo, como também a instituição bancária.

O banco na verdade quer ficar com meu imóvel

Mito. Você estaria completamente errado se pensasse dessa maneira. Seu imóvel é para o banco uma garantia pelo dinheiro que ele emprestou. A intenção da instituição é obter lucro com essa operação e não despesa. Ao assumir o imóvel o banco passa a ser o responsável pelos impostos de transmissão, predial, contas em geral e condomínio, caso seja um apartamento.

Deixar de pagar sua dívida causará um grande transtorno ao banco, tendo de assumir o mesmo, colocar em um leilão e gerenciar toda essa situação. Normalmente os bancos preferem seguir o caminho da renegociação da dívida para evitar esses transtornos.

Não posso me desfazer do imóvel dado em garantia

É um mito, porque as normas são muito parecidas em relação a quando você tem um carro financiado e resolve vender. A dívida pendente tem de ser paga para que o banco possa dar baixa na alienação fiduciária.

Gostou deste artigo? Compartilhe com seus amigos

Compartilhe no Facebook

Tem alguma dúvida ou depoimento? Compartilhe nos comentários

Também pode se interessar por